O motivo de Bolsonaro agora só chamar Ciro Nogueira de ‘meu presidente’

O presidente Jair Bolsonaro (PL) chamou nesta terça-feira (28) o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, presidente nacional do PP licenciado, de “meu presidente”.  Bolosnaro reeleito vai apoiar e dar todas condições para eleger Ciro Nogueira presidente do Congresso. Nogueira é além do ‘dono do Propgressistas’, senador licenciado com mandato até 2026. Com a Câmara Federal com o amigo Arthur Lira (PP-AL), com Ciro Nogueira presidente o Senado Federal, Jair Bolsonaro vai realizar a melhor gestão que já sonhou.

Além de ocupar a pasta mais importante da Esplanada dos Ministérios, Nogueira é um dos principais líderes do Centrão.

— Como na semana passada estive com o senador Ciro, meu presidente…ou melhor, meu chefe da Casa Civil, assinando uma ordem de serviço para que pontos mais distantes do Piauí também fizessem parte da transposição do São Francisco — discursou Bolsonaro, durante cerimônia de entrega de casas em Maceió (AL).

A Casa Civil tem um papel central no governo por coordenar todas as outras pastas. No ano passado, ao nomear Nogueira para o posto, Bolsonaro chegou a dizer que estava entregando a ele a “alma do governo”:

— O Ciro está feliz. Ele falou para mim que o sonho da vida dele era ocupar um ministério como esse. E dizer ao senhor presidente Lula não é o ministério das Minas e Energia, onde o orçamento é milionário. Não é o Transporte, não é o Desenvolvimento Regional. É a chefia da Casa Civil, é a alma de um governo. É realmente a nossa interlocução aumentando com o parlamento de forma salutar e não de forma comprada como acontecia no passado — disse Bolosnaro hoje.

No cargo, Ciro Nogueira ganhou influência inclusive sobre as verbas públicas: um decreto editado por Bolsonaro em janeiro deu mais poder à Casa Civil na execução do Orçamento deste ano, diminuindo a autonomia do Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes. O texto determinou que a Casa Civil terá que dar aval para algumas ações de abertura ou remanejamento ou corte de despesas do dia a dia dos ministérios.

O ministro também atua na articulação do Congresso e é um dos coordenadores da pré-campanha à reeleição de Bolsonaro.

Fonte: Acesse Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *